skip to Main Content

Como montar um brechó online: fature com roupas usadas

Quer saber como montar um brechó online? Então, você acaba de chegar ao lugar certo. Neste artigo, vamos te contar como faturar com a venda de roupas usadas na internet.

O comércio de roupas usadas existe há décadas, mas nos últimos anos, esse segmento ganhou força, tornando-se uma ótima opção para quem gosta de moda, mas não tem grana para investir alto. 

Entretanto, trata-se de um segmento de mercado em amplo crescimento. Isso fica evidente quando olhamos para o caso do Enjoei, por exemplo, que se tornou uma empresa de capital aberto, levantando R$1,13 bilhões na bolsa de valores em 2020.

Que tal aprender a como montar um brechó de roupas usadas e conquistar de uma vez por todas a sua independência financeira? Vem com a gente!

Confira nossas dicas para vender roupas na internet.

Como montar um brechó online?

Os brechós estão em alta não somente no Brasil, mas em todo mundo. Segundo um estudo da Boston Consulting Group, a compra e venda de produtos de luxo usados cresce 12% ao ano entre os milionários e bilionários, representando 7% do mercado de luxo.

Se você quer obter uma parcela desse mercado, mesmo que suas peças não sejam tão requintadas, entender o passo a passo de como montar um bazar de roupas online é primordial.

Comece por montar um bom planejamento de tudo que envolve o negócio. Você vai estabelecer um nicho? Feminino? Masculino? Infantil? Roupas antigas ou modernas? 

Definido seu segmento de atuação, pense nos nomes para brechó que possam combinar com o seu perfil de negócio.  Pense também em quais os canais serão usadas para vender seus produtos. 

É possível montar uma loja de roupas usadas no Instagram, vendê-las em um marketplace, diretamente no Whatsapp ou montar um e-commerce. 

Avalie também qual o investimento que tem disponível para aquisição dessas peças e onde encontrá-las. Após definir tudo isso, você pode colocar a mão na massa.  Mas calma que vamos te ajudar nessa missão. 

Diferenças entre o brechó online e o brechó físico

Vender roupas usadas é um bom negócio seja na internet ou em uma loja física. No brechó online, as vendas e a divulgação acontecem diretamente na internet, em plataformas de e-commerce, redes sociais ou até em aplicativos de mensagens. 

Já o brechó físico, como o próprio nome já diz,  é aquele que você expõe e comercializa seus produtos em um estabelecimento com estrutura física. Claro que, nesse caso, também é possível utilizar a internet para divulgar os seu negócio.

Como montar um brechó online passo a passo

Quer saber como montar um brechó online? Então, confira o passo a passo que preparamos para você com as melhores dicas para tornar as suas vendas um verdadeiro sucesso. 

Crie seu plano de negócio

Antes de começar qualquer novo empreendimento, é interessante criar um plano de negócios.

O plano de negócios é um documento que descreve todos os detalhes de um empreendimento, desde as características mais simples, como o funcionamento da operação, preços dos produtos e serviços, etc. até detalhes mais técnicos, como a análise de mercado, o plano de marketing e o plano operacional.

Um bom plano de negócios não somente descreve o negócio, mas também mostra como o negócio vai funcionar e crescer ao longo do tempo. Por isso, é uma ferramenta essencial para quem quer abrir uma empresa.

Através do plano de negócios, é possível ver se tudo está funcionando de acordo com o que foi previsto e, assim, fazer as alterações necessárias para que os objetivos descritos no próprio plano possam ser atingidos.

Além disso, os planos de negócio são uma ótima ferramenta para conseguir o apoio de investidores que têm o potencial de se interessar em fazer aportes no empreendimento.

Por isso, um plano de negócios bem feito deve ter todas as informações necessárias para que o investidor em potencial consiga visualizar o que ele tem a ganhar investindo na empresa.

Parcerias e fornecedores

Busque por parcerias com fornecedores para que você tenha uma grande variedade no estoque e consiga oferecer boas peças por bons preços.

Dessa forma, você vai poder manter sua loja virtual e suas redes sociais sempre atualizadas com novidades e gerar interesse no seu público.

A partir daí, você precisará definir uma estratégia de precificação, pois isso pode te ajudar muito a manter as contas em dia.

Defina a estratégia de precificação

A estratégia de precificação vai muito além do que simplesmente comprar uma peça por um preço X e vendê-la por 2X. Na verdade, a precificação deve ser definida tendo em mente um equilíbrio entre a rentabilidade esperada e o preço que mercado pode ou está disposto a pagar.

Ou seja, o preço não pode ser tão alto a ponto de desestimular a compra, nem tão baixo a ponto de depreciar o produto aos olhos do consumidor.

Ainda assim, é preciso fazer outras coisas, como descobrir o preço de cada peça, contabilizar as despesas, estudar o mercado, definir uma margem de lucro e só então chegar ao preço final.

Você pode ler mais sobre o assunto no nosso guia de como definir o preço de um produto:

Loja virtual, marketplace ou redes sociais

Comece por definir quais serão os seus canais de atuação. Você precisará criar uma estrutura para vender suas peças usadas na internet. 

No caso de uma loja virtual, é necessário ter um domínio e contratar uma plataforma de e-commerce. 

Se quer entender como montar um brechó infantil online ou para qualquer outro nicho, saiba que, hoje em dia, há muitas empresas que oferecem lojas alugadas com as funcionalidades essenciais para a operação e um custo baixo.

É possível vender também seus produtos nos marketplaces, um modelo de negócio, que oferece uma proposta comercial colaborativa. 

A vantagem de usar esses canais é que você não tem custo de divulgação e estrutura, mas em contrapartida, precisa pagar comissões ou taxas sobre as vendas.

Outra forma de vender e fazer marketing para brechó são as redes sociais que, hoje em dia, são ótimos canais para a comercialização de produtos e serviços. É importante que você faça uma conta comercial tanto no Instagram quanto no Facebook.

Ambas as plataformas oferecem recursos para empresas, que podem ajudar a fomentar o seu negócio. Se quer saber como vender nesses canais, confira o nosso artigo sobre como fazer marketing no Instagram.

Estoque inicial e controle de estoque

Esse é uma das principais etapas para as pessoas que precisam aprender como montar um brechó simples ou até mais sofisticado. Lembre-se que você deverá investir em um estoque inicial para começar o seu negócio online. 

É possível trabalhar com itens em consignação ou adquiri-los para a venda. Se possível, recomendamos que adote o modelo consignado, pois ainda não entende muito sobre o mercado e a preferência dos seus clientes. 

Nesse sistema, você recebe a mercadoria, vende e destina um percentual para a empresa que forneceu os produtos. A vantagem é que essa modalidade não exige um investimento alto.

Além disso, você deve levar em conta o controle do estoque. Você tem que ter noção de quantas peças possui, quantas você vendeu num mês e quantas estão chegando para suprir as vendas.

Se você não fizer isso, é bem capaz de se perder nas contas, fazendo com que você não tenha noção do orçamento, o que pode dificultar a precificação das peças, inclusive.

Ter um bom gerenciamento e controle de estoque é a melhor forma de evitar prejuízos financeiros e outras dores de cabeça, como problemas com a Receita Federal.

Garimpar é importante

Não tenha medo nem preguiça de pesquisar em todos os lugares possíveis, pois você pode encontrar peças únicas com preços que vão te dar um ótimo rendimento quando você for vender.

Entretanto, lembre-se de valorizar bastante a qualidade e a apresentação das peças que escolher, então tente não vender o que você mesma não usaria.

Divulgação

Quer saber como divulgar o seu brechó? Saiba que essa etapa é primordial para o sucesso de qualquer negócio.  Hoje em dia, você pode contar com as redes sociais para fazer propaganda da sua loja de roupas usadas. 

É possível fazer publicações orgânicas, ou seja, sem a necessidade de investir em anúncios ou fazer propagandas pagas, que exigem um investimento.

Não deixe de divulgar de forma regular seus produtos tanto no feed da sua página quanto no stories. Nos seus anúncios, insira sempre as principais informações do produto, como preço, tamanho, cor, formas de pagamento, entre outros. 

No caso dos anúncios pagos, você consegue alcançar uma maior quantidade de consumidores que estão interessados em comprar roupas usadas. 

Na hora de fazer o marketing para o brechó, recomendamos que você use 30% dos seus recursos na operação e 70% no marketing online para que possa garantir a saúde financeira do seu negócio.

Fotografe as peças disponíveis

Uma boa fotografia pode ser decisiva na hora de fazer o consumidor escolher comprar ou não um produto. Por esse motivo, é preciso bater boas fotos dos produtos, seja contratando um profissional, ou fazendo por conta própria.

Fotografar as peças você mesma não é uma tarefa nada difícil. Na verdade, é possível bater boas fotos que se convertem em vendas com não muito mais do que a câmera do celular.

Para fazer isso, entretanto, existem uma série de macetes e truques. Você pode aprender quais macetes são esses neste outro texto da Kangu:

  • Como tirar fotos de roupas para vender: 6 dicas essenciais

Entrega das encomendas

Essa é uma dica muito valiosa. Você pode investir no melhor canal de venda, fazer o anúncio mais atraente, mas se a entrega da mercadoria apresentar problema, todo seu trabalho foi por água abaixo.

Para você que precisa aprender como montar um brechó online, saiba que em um processo de venda a entrega das encomendas deve ter todo o cuidado. Sua loja de roupas usadas precisa garantir agilidade, segurança e qualidade.

Na hora de escolher seus parceiros de envio de encomendas, conheça a Kangu, uma plataforma que oferece serviços para empresas dos mais diferentes portes com ótimos custos. 

Atendimento online e pós venda

Outra dica importante para quem quer investir em brechó online é investir no pós-venda e no atendimento online. Se você atender bem um cliente, você pode fidelizá-lo.

O pós-venda é muito importante nesse sentido porque vai te possibilitar um feedback dos seus consumidores.

Se você, por exemplo, depois de alguns meses após a venda, recebe várias reclamações de um mesmo determinado produto, você pode identificar um problema e acabar com ele antes de ele ficar maior.

Se um determinado modelo de calça que saiu bastante no mês anterior começar a dar muito problema, você pode trocar de fornecedor ou contatá-lo para informar de problemas que podem estar acontecendo na sua linha de produção.

Além disso, nesse mesmo caso de problemas, por exemplo, se você não tiver um bom atendimento online, você pode acabar gerando experiências bastante frustrantes para os seus clientes, o que pode acarretar em prejuízos para o branding que você vinha construindo.

Por isso, aqui vão algumas dicas rápidas de como melhorar o atendimento online:

  • Responda rápido – procure sempre oferecer respostas o mais rápido possível para os seus clientes. A demora na resposta ou a dificuldade de resolver a situação podem prejudicar muito a reputação da sua marca;
  • Seja proativo – o atendimento online não diz respeito somente a momentos pós-venda, mas pré-venda também. Formas de fazer um bom atendimento pré-venda online é através de listas de transmissão no Whatsapp e Telegram ou até mesmo através de newsletters e e-mail marketing;
  • Humanize seus atendimentos – hoje em dia, especialmente no ambiente online, os clientes demandam por um relacionamento mais próximo e verdadeiro com as marcas. Por isso, é importante que você evite uma comunicação muito padronizada, “robótica”, superficial ou distante, pois essa postura pode causar insatisfação nos consumidores.
  • Seja educado e cordial – não esqueça os bons modos em casa. Você quer que o cliente se sinta bem atendido e que volte a comprar com você, não é mesmo? Então lembre-se das regras básicas de educação e tente ser cordial, tornando o diálogo com o cliente agradável.
  • Seja claro e objetivo – tente ao máximo evitar todo e qualquer tipo de ruído na comunicação com o cliente. Caso esteja resolvendo um problema e precise que o cliente mande uma foto, dê todas as instruções e informações necessárias para que ele consiga bater essa foto de maneira maneira simples. No caso de momentos pré-venda, seu trabalho será perfeito quando o cliente sair sem nenhuma dúvida da conversa com você e mais perfeito ainda se você fechar a venda.

Vender roupas usadas é um bom negócio?

A resposta é sim! Esse segmento tem crescido a cada dia, principalmente pelo seu baixo custo e também por uma nova tendência ligada à sustentabilidade e a economia compartilhada. 

Vender roupas usadas é um bom negócio, pois as redes sociais também facilitam a divulgação e as transações financeiras, já que possuem recursos de vendas dentro das suas plataformas. 

No caso do e-commerce, há inúmeras empresas que oferecem sites com diversos preços e funcionalidades, atendendo aos mais diferentes portes de negócios. 

Conclusão

Já sabe como montar um brechó online? Agora é só colocar todas as nossas dicas em prática e faturar muito. Lembre-se de contar com bons parceiros de envio de encomendas, que garantam qualidade, segurança e agilidade.

Conheça a Kangu, que oferece uma rede de transportadoras e pontos de entrega e coleta espalhados por todo o Brasil. Reduza o valor e os custos de envio com a nossa plataforma. 

Cadastre-se e economize com o envio de encomendas

Marcelo Guarnieri

Chief Executive Officer (CEO) e fundador da Kangu

Back To Top