skip to Main Content

Logística e sustentabilidade: diminua o seu impacto ambiental

Segundo dados do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP, sigla em inglês) 20% das emissões de gases poluentes no Brasil estão relacionados à produção de energia e 48% das emissões estão relacionadas ao setor de transportes.

Por essa razão, encontrar formas de implementar sistemas de logística mais eficientes e sustentáveis é uma questão urgentemente necessária para a preservação da natureza.

Embora muitos acreditem que a implementação de mudanças sustentáveis nos seus processos logísticos vai encarecer os custos, a verdade não é bem essa.

Confira neste texto tudo sobre logística e sustentabilidade e as principais formas de diminuir o impacto da sua empresa sobre o meio ambiente!

Seja um Ponto Kangu e colabore com a sustentabilidade de sua cidade

Como logística e sustentabilidade atuam em conjunto

Uma das formas de aumentar a sustentabilidade de uma empresa é através de processos logísticos que diminuam os custos tanto para o empresário quanto para o meio ambiente.

Entretanto, antes de entrarmos em mais detalhes, é preciso que os conceitos de logística e sustentabilidade sejam esclarecidos. Entenda:

O que é logística

Logística nada mais é do que um processo de planejamento e execução eficiente do armazenamento e transporte de mercadorias.

Em outras palavras, a logística é um conjunto de métodos aplicados para entregar os produtos certos nos locais adequados dentro de um prazo pré-estabelecido.

A origem da palavra vem do grego e quer dizer “habilidades de raciocínio lógico”. Isso não é por acaso, já que é necessário uma boa dose de raciocínio lógico para decidir como levar mercadorias do ponto de origem ao ponto de consumo da maneira mais eficiente possível.

Dentre as atividades ligadas à logística podemos destacar o controle e previsão de demandas, a gestão dos estoques, transporte de mercadorias, design das redes de distribuição de muitos outros processos.

O que é sustentabilidade

Existem dois significados gerais para sustentabilidade: um mercadológico, que lida com melhor utilização dos recursos de uma empresa para o seu crescimento, e outro ecológico, que diz respeito à preservação da natureza e de seus recursos naturais.

Essa preservação pode se dar de muitas formas, desde o investimento em reflorestamento de áreas devastadas até à implementação de algumas simples mudanças no cotidiano, como a abolição de copos descartáveis no ambiente de trabalho, por exemplo.

Nesse sentido, a logística pode ser uma ótima alternativa para que as empresas se tornem cada vez mais sustentáveis – nos dois sentidos da palavra.

Através de rotas mais bem elaboradas, por exemplo, é possível otimizar tanto o tempo de entrega de uma mercadoria, bem como diminuir os gastos com gasolina por entrega, o que diminui a emissão de gases poluentes na atmosfera.

Outro exemplo é a coleta, reciclagem e reaproveitamento de materiais utilizados no setor de logística.

Ações como essa ajudam tanto a gerar economia para empresas quanto diminuem os impactos da atividade industrial sobre o meio ambiente.

Como tornar a logística mais sustentável?

Existem muitas maneiras de tornar os processos logísticos mais sustentáveis e, ao contrário do que muitos imaginam, elas não aumentam os custos. Muito pelo contrário.

Entenda mais sobre alguns processos de logística que são sustentáveis tanto no sentido ecológico quanto no mercadológico:

Logística reversa

A logística reversa nada mais é do que um dos exemplos que vimos anteriormente: a coleta, reciclagem e reaproveitamento de materiais utilizados nas empresas.

Em outras palavras, podemos dizer que a logística reversa é a reintegração do produto à cadeia produtiva.

Um exemplo disso são os refrigerantes em garrafas de vidro, que podem ser devolvidas no mercado em troca de uma garrafa nova e cheia por um preço mais barato.

Ao reaproveitar as garrafas devolvidas, as empresas de refrigerante estão contribuindo para que a produção de vidro e plástico seja menor.

Trata-se de uma forma de economizar dinheiro com embalagens enquanto poupa a vida de diversos animais e plantas que são prejudicados ao viver em contato com o lixo humano.

Rotas inteligentes

Através da implementação de rotas inteligentes é possível diminuir tanto o tempo de entrega das mercadorias bem como o consumo de gasolina.

Quando aliadas à união de remessas num mesmo veículo (o que reduz a quantidade de viagens), é possível diminuir a emissão de gases poluentes na atmosfera.

Rede colaborativa de logística

A implementação de redes colaborativas de logística também é uma maneira de diminuir os impactos do transporte de mercadorias sobre o meio ambiente, bem como uma maneira interessante de diminuir gastos.

A logística colaborativa acontece quando há acordo firmado entre uma empresa, seus concorrentes e fornecedores com o objetivo melhorar os processos logísticos e diminuir os custos de operação.

Em outras palavras, trata-se de mais uma forma de economizar dinheiro e diminuir seu impacto sobre o meio ambiente ao mesmo tempo.

Mobilidade de baixo carbono

Mobilidade de baixo carbono é isso que o nome diz mesmo: um tipo de transporte que emite menos carbono na atmosfera do que os meios convencionais.

Nos últimos anos, inovações tecnológicas trouxeram diversas modalidades de veículos elétricos, que emitem menos gases poluentes na atmosfera e contribuem menos para a intensificação do efeito estufa.

Veículos elétricos já se provaram tão eficientes quanto os tradicionais e a tendência, no mundo, é que eles se tornem cada vez mais comuns, substituindo os carros movidos a gasolina.

Como o envio de encomendas pode unir logística e sustentabilidade

O envio de encomendas pode unir logística e sustentabilidade de diversas maneiras. Elas podem ser mais complexas, como as exploradas nos tópicos anteriores, mas também podem ser mais simples e cotidianas.

Confira alguns exemplos:

  • Reduzir o consumo de papel e material de impressão;
  • Utilizar lâmpadas de led nos estoques para reduzir gastos com eletricidade;
  • Priorizar a utilização de veículos com maior eficiência energética (que gastam menos gasolina);
  • Otimizar as rotas de entrega para fazer menos viagens;
  • Incentivar o uso de embalagens recicláveis;
  • Conscientizar sobre o descarte correto do lixo;
  • Priorizar o uso de combustíveis menos poluentes, como é o caso do etanol e do biodiesel.

A simples implementação de mudanças como essas nos processos logísticos pode parecer pequena, mas já tem um grande impacto sobre o meio ambiente.

Conclusão

Como vimos durante o texto, logística e sustentabilidade podem muito bem andar de mãos dadas e, inclusive, ser uma forma de baratear os custos.

A Kangu já trabalha implementando vários desses princípios, como o uso de rotas mais inteligentes, para tornar nossas entregas mais sustentáveis e eficientes.

Descubra como a Kangu pode ajudar a tornar sua loja virtual mais sustentável.

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top